Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




A LAMPARINA QUE ME TROUXE ALGUMAS 'LEMBRANÇAS'

por EVERARDO BEZERRA, em 20.02.11
LAMPARINA
        Certa noite, estava eu a digitar um texto para o DIÁRIO ONLINE DE CAIO PRADO, quando de repente faltou energia da Coelce, então lembrei-me dos velhos tempos das lamparinas, lampiões, querosene e dos pavios que minha vó Mundoca fazia com uma maestria que lhe era peculiar.
         Perita no assunto, nos ensinava:-Meninos, para gastar pouco gás (querosene), basta molhar bastante o pavío, vai ter mais fumaça, porém, o importante é a economia! Boas lembranças e doces recordações…, quando fixei meus olhos na lamparina, aí me veio outras lembranças não muito boas, é que meu velho pai (Sr. Bidi), foi um comerciante bem sucedido em Caio Prado, era dono de loja de móveis, Bar/Mercearia e de filial, pois inaugurou uma bodega em Quixadá e convidou um caixeiro por nome Chico Alves para trabalhar na mais nova secos e molhados, e assim as coisas iam caminhando, só que, ele, meu pai, não resistia  ouvir ninguém lhe falar algo fiado, logo se sensibilizava e vendia o que fosse preciso! 
        Resultado: Quebrou 10 vezes! Aconselhado por amigos, a criar estratégias para não vender mais fiado, pagou ao pintor, Airton Batista de Moraes (Airton Cabeção), para desenhar um velho com uma bengala na mão, uma saca de mercadoria nas costas e a frase: FIADO JÁ ERA! Disse:-Agora quando vierem, já sei o que fazer, não falo nada, só aponto o dedo para o desenho na parede e pronto! Ah! melhor lhe fora se tivesse escrito: Só vendemos fiado!
        Pois o rojão continuou do mesmo jeitinho, me lembro d’um freguês que já devia bastante e quando chegava para fazer algumas compras, dizia assim:-Seu Pití dá pro siô me fender umas coicinhas hoje? -Dá, dá sim cabra bom, diga o que vai levar hoje?-É só umas comprinhas e o siô bota na conta véia, a nova eu pago com algodão. -Tá bom demais! Era assim o comportamento do Sr. Bidi ante os seus ‘fregueses’! Foi criado na época, um dito popular: “O coração do Bidi, é do tamanho da ponte e da altura do chaminé”. (Obrigado Isa, por nos lembrar). 
        Quanto a mercearia /filial em Quixadá, o Caixeiro Chico Alves, sempre aguardava a visita do “patrão” que vez por outra ia lá, só que a Bodega, ficava próximo à lugares divertidos e a cada visita, “umas e outras eram com certeza”!!! Resultado: Quebrou também, rsrsrsr, Sr. Bidi, enveredou por outro caminho, largou por um período, a vida de comerciante e ingressou na política, foi vereador/presidente da Câmara, Vice-Prefeito, mas não deu outra, seus subsídios eram praticamente doados às pessoas necessitadas, pois prometia muito e procurava cumprir a tantos…
          Saiu da política e voltou novamente a vida de comerciante, mas o tempo já havia passado, se cumprindo assim um versiculo Bíblico: Para tudo há um tempo determinado aqui na terra! Hoje meu velho pai, vive mais sossegado, é aposentado por velhice, e mesmo assim, seu coração não aguenta vê ninguém passar necessidades, sempre quando pode, ele estende a sua mão! Pois bem, voltando às lamparinas, aos pavios e lampiões, as recordações que me sobrevieram, são exatamente quando a mercearia estava quebrando, a mercadoria se ia e ficavam só as lamparinas nas prateleiras, os pavios pendurados num cordão e algumas vassouras de palha da carnaubeira, na prateleira inferior.
            Porisso velha lamparina, você não tem culpa de nada, mas quando olho pra você, da vontade de arrebentá-la, amassá-la, esbofeteá-la e jogá-la fora sua ingrata, safada, disfarçada e azarada! Abraço fraternalmente ao nosso dileto amigo Chico Alves, hoje um excelente funcionário do Grupo Édson Queiróz e idealizador da Associação dos Amigos de Caio Prado! Valeu Chico Alves!!! PS.: Agradeço a Dra. Isa Bernardo, por nos enviar comentários lembrando do provérbio supracitado.-Por: Luiz Everardo B. Lopes

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:29


Mais sobre mim

foto do autor



Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D